Console do Windows equipado

Pra quem usa linux, quando vai para para o Windows sente muita falta de um console com mais opções. Para minimizar um pouco essa saudade existe esse console AQUI e ainda tem a opção de abas (oitava maravilha do mundo! na minha opinião é claro).

Impressora imprimindo caracteres estranhos sem parar.

Em 2002 ouve um surto de infecção de um vírus para computador chamado Bugbear (ou Bicho Papão, em português, ou Tanatos como também é conhecido) ele é um vírus de e-mail com comportamento similar ao “famoso” Klez. Isso é, quando sua máquina está infectada, ele começa a enviar e-mails do seu computador. Um dos efeitos maléfico desse vírus é o envio de códigos ininteligíveis para a fila de impressão do Windows, efetuando assim enumeras paginas impressas escrito ” this program can not be run in dos mode” ou seja “este programa não funciona no modo DOS” ou “This program can not be run” (Este programa não pode ser executado) no cabeçalho e posteriormente diversos códigos desconexos. Outra característica do Bugbear, dessa vez ligada ao teclado, é que o vírus duplica caracteres especiais, como os acentos e o cedilha.

Para remover o vírus da sua máquina é relativamente fácil, é só apagar os arquivos do vírus. O problema é que na hora da infecção, os arquivos são criados com nomes aleatórios e, portanto, não temos como saber o nome exato dos arquivos a serem excluídos. De qualquer forma, existe na Internet um programa para eliminar esse vírus, que pode ser baixado gratuitamente em ftp://ftp.f-secure.com/anti-virus/tools/f-bugbr.zip ou o bearsfx da Sophos http://www.sophos.com/tools/bearsfx.exe. Basta baixar, descompactar caso baixe o primeiro e rodar.

Se a sua máquina estiver em rede, o vírus tenta se alastrar pela rede também. Por isso, no caso de redes locais, a rede inteira deve ser desligada antes de passar o antivírus em todas as máquinas, pois, caso contrário, você pode eliminar o vírus de sua máquina mas, caso outro micro esteja infectado, pouco tempo depois seu micro será infectado novamente, via rede.

Como o vírus pode se apresentar de inúmeras maneiras, não há um regra única para identificá-lo. Para tentar se proteger, faça o seguinte:

1) Atualize os programas da Microsoft instalados em sua máquina. Para isso, visite a página windowsupdate.microsoft.com. As atualizações são automáticas e no mesmo idioma do sistema.

2) Atualize seu programa antivírus, pois a maioria das empresas já lançou vacinas contra o worm.

3) Nunca clique em arquivos desconhecidos sem antes testá-los com um antivírus em dia. Em caso de dúvida, simplesmente apague o arquivo.

Para informações completas sobre esse vírus, visite http://www.f-secure.com/v-descs/tanatos.shtml.

Montando um ambiente de desenvolvimento C e GTK com CodeBlocks no Windows

A seguir descrevo um tutorial sobre como montar um ambiente de desenvolvimento windows, para C com GTK. Como vocês podem perceber mudei minha IDE de desenvolvimento. Estou utilizando hoje o Code::Blocks Nightly Builds por duas razões: Primeiro: O Code::Blocks é uma IDE multi-plataforma, quer dizer funciona muito bem tanto no Windows como no Linux (Farei um tutorial de instalação no linux em outro post) e a Segunda: O Code::Blocks funciona perfeitamente com o GDB “GNU source level debbuger”, um ótimo e maravilhoso depurador. Até porque o ele está em constante desenvolvimento, melhorando a cada dia.

Mas vamos deixa de blábláblá e partir para ação.

Criando uma pasta

Muitas dores de cabeça são evitadas se você criar uma pasta para conter todo o seu ambiente de desenvolvimento.Essa pasta deve ser criada preferencialmente na raíz. Por exemplo: C:\Desenv

Dentro dessa pasta, crie também uma subpasta chamada dlls. Essa subpasta servirá para você colocar todas as bibliotecas. Um bom nome para ela seria: C:\Desenv\dlls.

Inserindo caminhos no path do windows

Muitas pastas, como a pasta de dlls deverão ser adicionadas ao path. Por padrão, o Windows apenas procura por arquivos que estejam no mesmo diretório da aplicação sendo executada ou que estejam listados na variável de ambiente path.

Para acrescentar um diretório ao path, siga os passos abaixo:

1. Abra as propriedades do sistema no painel de controle. A janela também pode ser aberta pressionando simultaneamente a tecla do windows e a tecla break;

2. Clique na aba “Avançado” e em “Variáveis de Ambiente”;

3. Na parte de baixo, procure a variável chamada Path:

path_1.png

4. Clique em editar. Adicione um “;”(sem as aspas) e o seu diretório de dlls (no nosso caso C:\Desenv\dlls).

ScreenShot002.png

Instalando o MinGW e o GDB

O MinGW é a versão para windows de um dos mais famosos compiladores C/C++, o GNU. É ele quem irá transformar nossos arquivos .c e .h em programas executáveis reais. O site oficial do MinGW é: http://www.mingw.org

Para instala-lo:

1. Baixe o “Automated MinGW installer”. Quando este artigo foi escrito, a versão disponível era a 5.1.3. O site de download do MinGW pode ser acessado clicando aqui.

2. Do mesmo site, baixe também o “GNU source level debbuger”, ou simplesmente GDB, na versão 5.2.1. Você encontrará essa versão clicando sobre o nome “GNU source level debbuger” ou procurando na longa lista da parte inferior a tabela principal. Se quiser, pode arriscar também trabalhar com o release candidate 6.6.

3. Rode o MinGW installer e passe a tela de abertura;

4. Selecione a opção Download and Install;

5. Concorde com a licença (I Agree);

6. Você pode escolher entre instalar a versão atual clicando em Current (recomendado), uma pré-release da próxima versão clicando em Candidate ou uma das versões antigas clicando em Previous. Para esse tutorial, clique em Current;

7. Selecione as opções MinGW base tools, g++ compiler e MinGW Make:

mingw.png

8. Selecione o diretório para instalação do aplicativo. É recomendável colocar dentro da sua pasta de desenvolvimento. Por exemplo: C:\Desenv\MinGW

9. Clique em Next e em Install. O aplicativo será baixado e instalado na sua máquina. Para a versão 5.1.3, serão 65.8mb;

10. Após a instalação, adicione a pasta bin do mingw a seu path. ;C:\Desenv\MinGW\bin

11. Rode o instalador do gdb e siga todos os passos da instalação. Ele será instalado no mesmo diretório do MinGW (No nosso caso: C:\Desenv\MinGW)

12. Esse passo é necessário apenas para usuários do Windows Vista: Copie o conteúdo do diretório MinGW\libexec\gcc\mingw32\3.4.5 para o diretório MinGW\bin

Instalando o Code::Blocks

Seria possível escrever nossos próprios programas usando apenas o MinGW e o bloco de notas. Mas essa é uma tarefa tediosa e pouco produtiva. Para facilitar a edição de código, controlar automaticamente o make e ainda fornecer uma interface amigável com o depurador, vamos instalar o Code::Blocks. O Code::Blocks é uma IDE gratuita, leve e poderosa e tem versões para diversos sistemas operacionais. O site oficial do Code::Blocks é http://www.codeblocks.org. Os arquivos de instalação estão compactados no formato 7z. Para descompacta-los você pode usar a última versão do WinRar, ou o 7-zip. O 7-zip pode ser baixado aqui.

Para instalar o Code::Blocks, faça o seguinte:

1. Entre no fórum de Nightly Builds do Code::Blocks. É muito importante que você baixe uma nightly build, não a versão oficial. Não há versões oficiais desde 2005. O fórum pode ser acessado clicando aqui.

2. Procure a versão mais atual possível e clique no link. Haverá um texto como “The 24 December 2007 build (4750) is out”. Os tópicos não estão rigorosamente ordenados por data;

3. Na página, devemos fazer o download indicado em dois dos links. O primeiro é da biblioteca wxwidget.dll, necessária para o funcionamento do CodeBlocks. Será necessário baixa-la apenas uma vez. Depois disso, grave-a no diretório de dlls de sua pasta Desenv;

4. O segundo é o próprio Code::Blocks. Faça o download completo.

5. Crie uma pasta chamada CodeBlocks no seu diretório de desenvolvimento e descompacte o arquivo lá dentro. Por exemplo: C:\Desenv\CodeBlocks

6. No seu diretório de desenvolvimento, crie também uma pasta chamada Projetos, que é onde você gravará os seus projetos feitos no Code::Blocks;

Não será necessário baixar o arquivo mingwm10.7z. O mingw já se encarregou disso. Abaixo, está um exemplo do site de uma nightly build, os retângulos vermelho e púrpura destacam os arquivos a serem baixados:

ScreenShot003.png

Instalando o GTK

Agora iremos instalar o GTK, faça o download do da ultima versão do gtk-dev, ao escrever esse post a versão atual era a 2.10.11 que já vinha com o Glade instalado (Link para versão 2.10.11).

Instalando:

1. No processo de instalação do GTK ao escolher a pasta de instalação insira a pasta de densenvovimento (No nosso caso C:\Desenv\GTK). E bom seguir esse metodo para que fique tudo organizado.

Configurando o Code::Blocks

Para nossa alegria as ultimas versões do Code::Blocks Nightly Builds já vem com um wizard de criação de projetos GTK, sendo necessário apenas escolhe-lo, pois o mesmo irá criar um projeto com um modelo para testar.

1. Criando um novo projeto: File->New->Project…

ScreenShot009.png

2. Escolhendo o wizard “GTK+ project”.

ScreenShot008.png

3. Continuar o procedimento

ScreenShot004.png

4. Insira as informações do seu projeto e escolha a pasta para adicionar-lo (No nosso caso C:\Desenv\Projetos\).

ScreenShot005.png

5. Aqui será pedido o caminho onde o GTK foi instalado, prescione “Next”, pois será na proxima tela a configuração necessária.

ScreenShot006.png

6. Nessa tela adicione os seguintes caminhos e flags.

  • base – C:\Desenv\GTK
  • include – C:\Desenv\GTK\include
  • lib – C:\Desenv\GTK\lib
  • obj – C:\Desenv\GTK\bin
  • cflags – pkg-config –cflags gtk+-2.0
  • lflags – pkg-config –libs gtk+-2.0

Após essas configurações prescione “Close”, o configurador voltará a tela anterior, prescione “Next”, aparecerá um erro, apenas prescione “OK”, e prossigar a configuração.

ScreenShot007.png

7. Finalize a configuração e pronto. OBS: A configuração de caminho e flags só será necessário efetuar um vez.

ScreenShot010.png

8. Prescione F9 para compilar o projeto criado e pronto.

ScreenShot011.png

9. Agora é só trabalhar.

O post acima foi baseado no post do ótimo blog PontoV do Vinícius Godoy de Mendonça, onde ele teve uma ótima ideia de como organizar a instalação dos aplicativos acima citados.

Qualquer dúvida e correção deixe seu comentário.


Del.icio.us :

Tutorial de instalação do Dev-C++ com suporte a GTK/GLADE

Depois de muita briga, conseguir instalar o Dev-C++ com suporte a GTK/Glade.
Para ajudar aqueles que também quer programar com interface gráfica, mas pretende usar software livre, passo esse pequeno e objetivo tutorial de configuração do Dev-C++ com GTK/GLADE.

1 – Instalar o Dev-C++ 4.9.9.2

2 – Instalar os seguintes devpak (seguir a ordem de instalação ) :

atk-1.9.0-1spec.DevPak
glib-2.6.6-1spec.DevPak
pango-1.8.2-1spec.DevPak
gtk+-2.6.9-1spec.DevPak

3 – Instalar o gtk-dev-2.10.11-win32-1.exe, com ele já vem o Glade

4 – Configuração

• Crie um novo projeto:

Arquivo->Novo->Projeto na aba “basic” escolha “GTK+ Application”.
Deixe marcada a opção “Projeto C++”

Modelo do novo projeto

• Após criar o projeto, será criado um exemplo, ao compilar o exemplo irão aparecer diversos erros informando que não foram encontradas as bibliotecas necessárias.

• Selecione a opção Ferramentas->Opções do Compilador->Diretórios->C++ Includes, adicione os seguintes diretórios:

include\gtk-2.0
include\glib-2.0
include\pango-1.0
lib\glib-2.0\include
lib\gtk-2.0\include
include\atk-1.0

Abaixo segui a figura de como deve ficar essa configuração.

Inserção dos diretórios para compilação correta

• Tente compilar novamente o programa exemplo. Caso apareça a seguinte mensagem:

Erro de configuração incompativel

• Acesse Ferramentas->Opções do Compilador, marque a opção “Adicionar os seguintes comandos quando chamar o compilador” e adicione no campo em branco abaixo o seguinte comando “-mms-bitfields” (sem as aspas).
• Agora acesse Executar->Recompilar Tudo ou Ctrl+F11 e depois F9.

Caso você necessite passar o seu programa para outra pessoa é necessário a instalação do gtk runtime no usuário.

Nos proximos posts adicionarei alguns exemplos feito por mim.

TV no PC

Acesso direto a vários canais de TV e emissoras de rádio que disponibilizam o conteúdo na internet. Sistema simples e de uso descomplicado.O BBTV é um ótimo programa para que não tem tempo de assistir TV em casa.Vale apena testar.
PENA que só funciona no Windows 😦 , não cheguei a testar ele emulado com o wine, mas quando fizer postarei aqui.

Obs: Configuração Mínima
Windows XP (SP2 aconselhável).
Windows Media Player 9 ou superior.
Banda ADSL de 256 KBps.

Créditos: Agradeço essa dica ao Cristopher. Valeu 🙂